O recomeço

Foi então que ... os meus pensamentos foram interrompidos pela minha tia , chamava-me para ir Jantar ! E lá fui jantar. Passado uns dias eu já estava habituada aquela vida diferente, mas sentia imensas saudades a minha mãe...
Como o verão estava a acabar eu tinha de ir para as aulas. Quando me fui matricular, achei a escola um bocado estranha, era grande e com formas anormais, e com uma cor esquisita, muito diferente daquilo que estava dentro dos meus limites, mas até gostei. A escola era tão grande que quando fui a casa de banho me perdi num dos corredores, foi então que vi um rapaz com  uma estrura média, meio louro e mais ou menos da minha altura. Com a minha voz baixa e envergonhada como sempre, as vezes parecia que tinha medo da cidade, foi então que lhe perguntei : - Sabes onde é ... (não sabia o nome da secretaria mas lembrei-me de "secretária") a secretária?!
O rapaz riu-se na minha cara mas percebeu logo que eu era saloia e deu o desconto! Fiquei um pouco envergonhada mas, disse obrigada, num tom forte e independente! Até eu virar o corredor ele ficou a olhar, só percebi porque anos depois, mas esqueci isso, fui até a secretaria e vi a minha tia. Era só preciso eu dar o meu bilhete de identidade, para acabar a inscrição, mas eu nunca tive isso nem sabia o que era por isso dei a minha certidão de nascimento.
Quando saimos de lá  fomos logo fazer um bilhete de identidade não percebia porque era tão importante mas enfim. Eu achava sempre que os adultos é que sabiam e percebi de uma drástica maneira que sim!
Chegamos a casa, estava muito cansada mas estava cheia de energia, a ida a escola, conhecer novos ares e isso tinha-me feito bem, portanto fui para o baloiço. O baloiço era como se fosse a cascata na minha aldeia, era onde eu chorava, ria, sonhava, pensava ... ect.
Neste instante enquanto tava no baloiço a minha tia chega , e começamos a falar de variadas coisas, e perguntou se eu sabia o que era um computador, eu nunca tinha ouvido falar em tal coisa, foi então que ela me disse : - Então anda vamos comprar uma coisa!
Eu não queria que a minha tia gastasse dinheiro comigo mas quando eu percebi o que ela tinha comprado já era tarde demais, ela ja tinha comprado! Comprou-me um computador, estava feliz, porque tinha algo meu e muito enovador.
O computador foi algo que me entreteu até começar a escola .

7 comentários:

Filipa disse...

' Obrigada por me seguires :)

Brunaa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bianca disse...

obrigada *.*

márciaboaventura disse...

óh, muito obrigada por seguires querida :')
gostei muito do teu blog :)

rrb ♥ disse...

obrigada, e também gosteiii muito do blog (;

Carla disse...

oh nao digas asneiras :o, tu escreves muito melhor que eu (:

Carla disse...

brigada mas tu tambem escreves muitooo bem, és uma querida (;